Em nosso escritório de arquitetura você pode encontrar os serviços de Projetos de Arquitetura e Complementares, Construção Civil, Reformas de CasasConstruções e Reformas de Piscinas, Manutenções Prediais e outros.                                                                                                                                                                                                                                                                   

Conheça a nossa FANPAGE!

 

Endereço: QSB 09, LOTE32 - Taguatinga Sul - DF.

Contato: (61) 98528-3262

Funcionamento segunda a sexta-feira das 9:00 as 18:00 horas aos sábados das 9:00 as 14:00

email: rrarquiteturaereforma@gmail.com

Fundação Superficial Sapata

Sapatas de Concreto

 

A fundação do tipo Sapata, ela atende como base para edificações de diferentes portes. De maneira em geral, as sapatas de concreto são simples, seguras e econômicas. Entretanto, dependem de especificação e execução que levem em conta as características do solo e da estrutura.

 

 

 Foto 01: fundação do tipo sapata.

 

 

A principal vantagem desse tipo de fundação está na execução facilitada, que dispensa, por exemplo, a presença de peças e equipamentos especiais no canteiro. Contudo, devemos ter certos cuidados como por exemplo, apoiar-se em camadas superficiais de solo resistentes e de caracterizaras não colapsíveis como é o caso do silte. 

 

De acordo com a NBR 6122:1996, que trata de projeto e execução de fundações - atualmente em processo de revisão -, uma sapata não deve ter dimensão mínima inferior a 60 cm. Outra recomendação é que se observe o desnível entre sapatas próximas. A sapata em cota mais baixa deve ser sempre executada antes das demais. Além disso, é importante que seja respeitado um distanciamento entre cotas de acordo com a resistência do solo.

 

Para tanto, devemos levar em conta também, o cobrimento minimo de 4cm de concreto para efeito de garantia de que a umidade do solo, não atacará a armadura da sapata aonde a mesma, é de fundamental importância para a segurança da edificação a ser construída. Por meio disso, faço a seguinte recomendação, de logo após a escavação do solo e o seu nivelamento, deve-se realizar um lastro de 5 cm de concreto magro, ocupando toda a área sobre a qual será assentada a sapata.

 

 

 

Critérios de Escolha da Fundação do Tipo Sapata

 

  • Procedimento Geral a Ser Adotado

 

- proximidade dos edifícios limítrofes bem como seu tipo de fundação e estado da mesma;

 

- natureza e características do subsolo no local da obra;

 

- grandeza das cargas a serem transmitidas à fundação;

 

- disponibilidade técnica versus viabilidade econômica do tipo de fundação a ser adotado.

 

  • Limitações das Fundações de Sapata

 

- Terrenos que apresentam baixa capacidade superficial (argila mole, areia fofa, solos orgânicos, aterros não controlados)

 

- Terrenos com nível elevado do lençol freático e que impeça ou não justifica economicamente o seu rebaixamento

 

- Quando as áreas das sapatas começam a se encontrar gerando muitas associações (ocupam mais de 70% da área disponível)

 

- Existência de solos colapsíveis ou expansivos.

 

  • Combinações de Cargas

Combinações de carga segunto o item 6.2.1.1 da ABNT NBR 6122:2010, Método de valores admissíveis:

 

- Fator de segurança global

 

 

 

-Método de valores de projeto: Fator de segurança parcial

 

 Aonde:

 

Radm = tensão admissível das sapatas;

 

Rult = tensão de ruptura (última);

 

R d = tensão de dimensionamento;

 

FS g = fator de segurança global;

 

A k = ações características;

 

A d = ações de projeto ou tensão resistente de projeto;

 

γm = coeficiente de minoração das resistências;

 

γF = coeficiente de majoração das ações;

 

 

 Tabela 01: Fatores de segurança e coeficientes de minoração para solicitações de compressão.

 

 

Tipos de Sapatas de Concreto

 

  • Sapatas Isoladas

 

São aquelas que transmitem para o solo, através de sua base, a carga de uma coluna (pilar) ou um conjunto de colunas (BRITO, 1987).

 

 

 Foto 2: fundação do tipo Sapata Isolada.

 

 

  • Sapatas Corridas

 

São elementos contínuos que acompanham a linha das paredes, as quais lhes transmitem a carga por metro linear (BRITO,1987). Para edificações cujas cargas não sejam muito grandes, como residências, pode-se utilizar alvenaria de tijolos (neste caso, confunde-se muito com o alicerce.

 

 

 

 Figura Ilustrativa 01: fundação do tipo Sapata Corrida.

 

 

 

  • Sapatas Associadas

 

Um projeto econômico deve ser feito com o maior número possível de sapatas isoladas.

 

No caso em que a proximidade entre dois ou mais pilares seja tal que as sapatas isoladas se superponham, deve-se executar uma sapata associada. A viga que une os dois pilares denomina-se viga de rigidez, e tem a função de permitir que a sapata trabalhe com tensão constante (BRITO,1987).

 

 

 

 Figura ilustrativa 02:fundação do tipo sapata associada.

 

 

 

  • Sapatas Alavancadas

No caso de sapatas de pilares de divisa ou próximos a obstáculos onde não seja possível fazer com que o centro de gravidade da sapata coincida com o centro de carga do pilar, cria-se uma Sapatas associadas com viga alavanca ligada entre duas sapatas, de modo que um pilar absorva o momento resultante da excentricidade da posição do outro pilar (BRITO,1987).

 

 Foto 03: sapata com viga alavanca.

 

 

Detalhes a serem levados em conta:

 

– locação do centro da sapata e do eixo do pilar;

 

– cota do fundo da vala;

 

– limpeza do fundo da vala;

 

– nivelamento do fundo da vala;

 

– dimensões da forma da sapata;

 

– armadura da sapata e do arranque do pilar.

 

 

 

Processo Executivo

 

 

  • Escavação 

Seguindo a orientação do projeto de fundações, inicia-se a escavação da área a receber as sapatas até a cota de apoio.

 

 Foto 04: Escavação de Sapata.

 

 

 Foto 05: Escavação de Sapata.

 

 

 

  • Regularização 


Com a área escavada e compactada, o passo seguinte é depositar concreto magro na área escavada, nivelando com o auxílio de régua e colher. Essa camada de regularização, que deve ter 5 cm de espessura no mínimo, é importante para garantir que a umidade do solo não ataque a armadura da sapata.

 

 Foto 06: Camada de Regularização para proteção da armadura da sapata.

 

 

 

  • Marcação dos pilares

Com a vala preparada, inicia-se a marcação dos pilares. Para tanto, são fixadas estacas de madeira nos pontos indicados pelo projetista.

 

 Foto 07: Marcação do arranque dos pilares.

 

 

  • Conferência 

A checagem do nível é um procedimento imprescindível para garantir boa marcação dos pilares.

 

 Foto 08: Conferencia de nível da sapata.

 

 

 

  • Armação 

Depois de definida a localização de todos os pilares, tem início a inserção da armação, sempre seguindo a orientação do projeto de fundações.

 

 Foto 09: conferencia e elaboração da armação.

 

 Foto 09: Execução de armação da sapata

 

 

 Foto 10: conferencia e elaboração da armação.

 

 

  • Arranque dos pilares


Com o auxílio de arames de aço, são presos também os ferros especiais de arranque dos pilares.

 

 Foto 10: Preparação do arranque dos pilares.

 

Foto 11: Preparação finalizada do arranque dos pilares.

 

 Foto 12: Espassadores para garantir o cobrimento minimo de concreto.

 

  • Finalização


A armação do pilar deve ser montada a partir dos ferros de arranque. Só então serão colocadas as fôrmas do pilar para o prosseguimento da concretagem.

 

Foto 13: Sapata concretada.

 

 

Obs.: Após a desenforma do pilar, deve-se fazer o reaterro da cava da sapata.

 

 

 

SOBRE A RUDINI RODARTE | ARQUITETURA&CONSTRUÇÃO

 

A Rudini Rodarte Arquitetura & Construção, é uma empresa de arquitetura, construção, manutenção, reforma, pericia e consultória técnica, possuindo uma atuação sólida e competente na área da construção civil, e inúmeras aprovações de projetos de arquitetura de edificações comerciais e residenciais em toda a região do Distrito Federal e outros estados.

 

Seriedade, credibilidade e inovação são algumas das características da Rudini Rodarte Arquitetura & Construção, uma empresa que tem como principal objetivo, a superação de expectativas.

 

Entre em contato com a nossa equipe de profissionais especializados e solicite um orçamento de construção de fundação ou outro serviço afim sem compromisso.

 

CONTATO

 

 

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

 

Notas de Aula, Fundações. PCC 435. São Paulo, EPUSP, s.d..

 

AZEREDO, Hélio Alves de. O Edifício Até sua Cobertura. São Paulo. Ed. Edgar Blucher Ltda.,1977.

 

FUNDESP- Fundações, Indústria e Comercio S/ACatálogo. São Paulo, Fundesp, 1987.

 

BRITO, José Luis Wey de. Fundações do edifício. São Paulo, EPUSP, 1987. ESTACAS FRANKI

LTDA.,Catálogo. Rio de Janeiro, Estacas Franki Ltda., s.d.. FABIANI, Breno. Fundações. s.d..

 

NACIONAL - Engenharia de Fundações e Solos Ltda. Tecnologia em estacas do tipo raiz. São Paulo, Nacional, s.d..